Bordado das Caldas da Rainha ou da Rainha D. Leonor
 
“Conta a lenda, que a rainha D. Leonor de Lencastre, sofria de uma chaga no peito, que lhe causava grande sofrimento e para a qual os médicos da época não encontravam remédio.
 
Numa das suas passagens por este local, descobriu uma pocinha com águas borbulhantes, nas quais se banhavam alguns pobres. Depois de saber o porquê daquele ato, resolveu ir também banhar-se. Miraculosamente a sua chaga diminuiu, assim como o seu mau estar.
 
Agradecida a esta terra, mandou que nesse local fosse construído um hospital para os pobres. Lutando com falta de dinheiro, resolveu vender as suas joias e os alamares do seu manto.
 
As suas aias ficaram muito sensibilizadas com este gesto magnânimo solidarizaram-se com ela e fizeram-lhe uma surpresa: bordaram-lhe o manto com as cores e os pontos que imitavam o ouro.
 
Assim nasceu o Bordado das Caldas ou da Rainha D.Leonor, que se caracteriza por um complicado filigranado simétrico sobre tecido de linho, com motivos: camaroeiro , pelicano, carinhas,passarinhos, corações, arabescos, volutas…
 

A rainha e suas aias organizavam os serões de agulha, às quais se juntavam algumas senhoras da terra, bordavam toalhas, panos retangulares, quadros e circulares, que vendiam à porta do Hospital Termal para ajudar nas obras.”

 
Embroidery of Caldas da Rainha or of Queen Leonor
 
According to tradition, the decision to build the Thermal Hospital in gratitude for the relief which the sulphurous waters brought to the wound that afflicted Queen Leonor of Lancaster, led her to seek financing for the Hospital’s construction. She then sold some of her jewelry, managing to complete the construction work. The people of the village, touched and grateful, embroidered a mantle with lines in golden tones. This was the first piece made with the Embroidery of Caldas da Rainha or of Queen Leonor, na embroidery whose decorative motives are connected to the iconography of the queen and the city.


………………………………………

Nesta edição WalkwithArt® contámos com a colaboração e dedicação da Associação do Bordado das Caldas da Rainha ou Bordado Rainha Dona Leonor, por meio da sua representante, D. Principelina Loução. É esta Associação que tem promovido, divulgado, formado e permitido, desta forma, que este Bordado tão especial possa manter-se vivo. Nas redes sociais, a Associação está presente no seguinte link:
 
 
Foi realizada uma importante dissertação sobre o Bordado das Caldas da Rainha, pelas mãos de Inês Carvalho, integrado no Mestrado em Turismo, Território e Patrimónios, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, disponível no link a seguir:
 colaboração

Basic Leather

Sapatilha

Exterior em pele genuína

Interior em pele genuína

Sola: 100% borracha