HOME | Concursos | 2017

O objetivo do desafio de 2017 foi pôr em cima da mesa a questão “Qual o Valor Comercial da Arte?”. A intenção era falar sobre a arte e promovê-la, envolvendo artistas e comunidade, com um tema enquadrado na temática da edição desse ano dos Jardins Efémeros: “O Paradoxo”. No final de tarde do dia 8 de julho de 2017, havia concertos vários a “decorar” o Centro Histórico, pessoas sentadas, pessoas a passar, amigos, ajudantes muito especiais e o vento que tudo envolvia, e o microfone foi tentando fazer-se ouvir. Com a presença de dois dos nossos ilustres jurados: Dra. Paula Cardoso (diretora do Museu Nacional Grão Vasco) e Professor Luís Calheiros (professor do curso Arte, Design e Multimédia na ESEV), eis que chegámos a resultados e, contas feitas, o vencedor foi “O Coral em Silêncio” de João Trindade, artista português que reside neste momento em Londres. O segundo lugar, ocupado por duas obras, foram, curiosamente, os vencedores das diferentes avaliações: “Respira”, de Paula Magalhães, com a pontuação máxima na votação online e “O Chá tem Água no Bico”, de José Almeida, com a máxima pontuação na avaliação do júri. PARABÉNS a todos!! Apesar de haver apenas um vencedor efetivo, ao serem analisados os resultados, decidimos que além dele, estariam também disponíveis as edições limitadas dos segundos classificados. Desta forma, houve 3 novas coleções de autor WalkwithArt® em 2017. Muito obrigado a todos, artistas, jurados e votantes, que tornaram possível este desafio.